Plataforma digital de comunicação multimédia para a promoção e divulgação do concelho de Alijó. Espaço cívico de debate, de informação, de opinião plural e de defesa dos interesses concelhios.

Abrigo Rupestre da Pala Pinta

É um dos abrigos com pintura pré-histórica mais conhecidos de Portugal. Referenciado desde o início do Séc. XX, o “Abrigo Rupestre da Pala Pinta”, situado dentro da circunscrição territorial da freguesia de Carlão e Amieiro, concelho de Alijó, constitui-se como uma verdadeira pérola da arte pré-histórica portuguesa.

O abrigo foi tornado público em 1922 por Horácio de Mesquita, um jovem de Carlão que frequentava o curso de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde era professor o reputado arqueólogo e historiador de arte Vergílio Correia.

Trata-se de um abrigo simples, em forma de pala, composto por painéis verticais onde foram inscritas várias figurações cromáticas de pintura esquemática. Aqui proliferam sobretudo as linhas paralelas, os pontilhados, os círculos concêntricos, os círculos raiados, uma figura composta de sete “anéis” interligados, para além de um “arboriforme” de índole antropomórfica. Observam- se ainda figuras esteliformes que remetem para uma simbologia cósmica, onde o sol parece surgir em plano destacado.

Muito recentemente foi realizado um levantamento  conduzido por Luís Bravo Pereira e Hugo Pires que recorreu a técnicas de fotografia multiespectral, à fotogrametria e à digitalização tridimensional, o que permitiu a reconstituição de todo o dispositivo figurativo do abrigo da Pala Pinta numa plataforma 3D.

A reconstituição levou a uma nova abordagem teórica num trabalho de investigação conduzido pelo arqueólogo Paulo Lima e cujos resultados constam de uma dissertação de mestrado em Arqueologia apresentada à Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

O Abrigo Rupestre da Pala Pinta está Classificado como Sítio de Interesse Público (SIP)  , com homologação do Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 . Com a classificação é fixada uma zona especial de proteção (ZEP) que visa salvaguardar o monumento.

Localização

Horário de funcionamento

Funcionamento permanente de segunda-feira a domingo

    

Património Arqueológico

Comentários
Loading...