Plataforma digital de comunicação multimédia para a promoção e divulgação do concelho de Alijó. Espaço cívico de debate, de informação, de opinião plural e de defesa dos interesses concelhios.

As horas do Edmundo

Mas lá que foi mulher de pinchar, a Estefânia, lá isso foi! Pariu-me duas crias que agora berram por mamas que as desmamem

0 726
Jorge Laiginhas

Natural de Safres. Historiador e escritor

+ artigos

Segunda-feira, 31 de dezembro do ano da graça de Deus de 1917.

As cousas passaram-se como as boto a tinta neste papel pardo que pra tal merquei:
A Estefânia passou-se deste mundo pró outro e passou-se mui bem passada porque eu abri-lhe os olhos e vi-os, aos olhos da Estefânia, iguaizinhos aos olhos dum chicharro na salmoira em tempo de vindima.
A vida é assim: inda nas vésperas do Natal a Estefânia pinchava de tão azeda comigo e já hoje, vésperas de ano novo, nem pincha nem azeda!

Mas lá que foi mulher de pinchar, a Estefânia, lá isso foi! Pariu-me duas crias que agora berram por mamas que as desmamem. A cria mais desmamada já dá aos dentes e é Estefânia como a mãe. A cria mais tenra veio ao mundo pelas vésperas do natal que já se finou. Finou-se o Natal e finou-se a minha Estefânia. Com as desoras em que me tenho perdido inda não pedi ao Senhor Padre que bote a água benta na cria que arreganha as goelas como se fora um cabrito desmamado à força de lei. A seu tempo tratarei da água benta pró cabrito.

Deus que é pai e também sabe das coisas das mães vai botar carrego das minhas aflições com as crias, que são inda mui precisadas de mamas, para que eu possa tanger a vida pela arreata com preocupações outras. Que assim seja!

O senhor boticário Andrade botou no jornal, pelos idos do S. Martinho, anúncio em busca de fêmea com medidas por medida e outras parcimónias e, ao que os meus olhinhos alamparam, já tem em casa uma senhora qu’inté parece um pudim de castanhas.

Ao que me dizem, o pudim de castanhas que o senhor boticário Andrade mercou pelo jornal veio dos brasis e tem papel passado de muitos préstimos. Pois se assim é, que assim seja, vou-me a botar um anúncio no jornal a ver se abocanho senhora que me crie as crias e, por ajuntado, bote carrego dos cuidados da casa que bem descuidada vai.
E vou botar o anúncio do jeito que assim o amanhei:

Senhor com senhoragem busca senhora para senhorar duas crianças, o dono das ditas, e senhorando ademais casa incluída.

Mas sendo como é, e tendo sido como já foi, a finada Estefânia finou-se pelo natal e hoje, que estoira o ano, estoiro eu de precisões por senhora que me senhoreie a senhoração da casa.
O senhor Boticário Andrade, homem que assina de cruz tudo em que põe jura, jurou-me que o ano que aí vem vai ser como nunca se viu!

Mas sendo como é, e havendo de ser como Deus ditará, esta noite vai-se o ano velho, t’arrenego, que me levou a Estefânia e vem-se o ano novo a quem peço um pudim de castanhas, vindo dos brasis, aparentado com o pudim de castanhas que o senhor boticário Andrade abocanhou.

Continua 

Comentários
Loading...