Plataforma digital de comunicação multimédia para a promoção e divulgação do concelho de Alijó. Espaço cívico de debate, de informação, de opinião plural e de defesa dos interesses concelhios.

Existe algum Plano Municipal de Emergência no concelho de Alijó?

Após vários avisos dos anos transactos e emissão de alertas por parte das entidades competentes da meteorologia, parece que o Município e a Protecção Civil foram, mais uma vez, apanhados de surpresa.

0 1.171
Jorge Carvalho

Candidato autárquico pelo Bloco de Esquerda no concelho de Alijó

+ artigos

O concelho de Alijó, nomeadamente a vila do Pinhão e as aldeias de Vilarinho de Cotas, Vale de Mendiz, Cotas e Castedo, viveram ontem, dia 28 de Maio, uma situação catastrófica devido à natureza mas também inqualificável pela consequente inactividade autárquica relativamente ao Pinhão, uma das portas de entrada de excelência para o Douro.

Após vários avisos dos anos transactos e emissão de alertas por parte das entidades competentes da meteorologia, parece que o Município e a Protecção Civil foram, mais uma vez, apanhados de surpresa. Paga caro o povo, os comerciantes os turistas e a imagem do Turismo Duriense além-fronteiras.

Nos variados canais de televisão, pudemos assistir incrédulos através de reportagens feitas com vídeos amadores, o susto que as pessoas viveram, não só devido à fúria da natureza mas também como no caso específico da vila do Pinhão, o facto de continuar, ano após ano, vítima dos constrangimentos de investimento municipal na preparação e prevenção das ruas e das devidas condutas de escoamento de forma a evitar e minimizar ao máximo os prejuízos.

Ontem, foi mais um dia de caos que se viveu nestas localidades! Como se não bastasse o prejuízo causado aos agricultores pelas aldeias referidas com a intensa queda chuva verificada, ainda se complica mais as condições de mobilidade por ficaram totalmente condicionadas, transformando a vila do pinhão num autêntico pântano espalhando o pânico entre os condutores, os residentes e comerciantes, bem como entre turistas que se encontravam nos diversos locais.

O concelho, designadamente as localidades referenciadas, viveu um cenário de caos onde, inexplicavelmente, as condições de segurança foram colocadas em causa, pelo que questionamos e exigimos o apuramento das responsabilidades e se houve ou não inação das autoridades competentes.

Além de lamentar profundamente o abandono a que os cidadãos estão sujeitos, o Bloco de Esquerda exige respostas por parte do Município, nomeadamente:

• qual o plano Municipal de Emergência em vigor?

• porque falhou?

• não devia ser revisto o Plano existente?

• onde esteve a Proteção Civil na prevenção e durante todo este dia?

Estas questões serão dirigidas diretamente ao Município, e queremos respostas!

Mesmo tratando-se de uma queda anormal de chuva (mas cada vez mais esperada pelas alterações climatéricas) exigimos em primeiro lugar a total segurança dos munícipes e das localidades de forma a garantirem a segurança total em situações futuras.

As pessoas do concelho, nomeadamente os Pinhoenses merecem uma resposta condigna e mais ainda, merecem respeito.

Comentários
Loading...