Plataforma digital de comunicação multimédia para a promoção e divulgação do concelho de Alijó. Espaço cívico de debate, de informação, de opinião plural e de defesa dos interesses concelhios.

Os desafios da mediação de conflitos para a escola atual

No contexto escolar, a socialização traduz-se no esforço de transmissão e na efetiva apropriação de regras de comportamento necessárias à vida escolar e consequentemente à vida na comunidade.

0 1.237
Isabel Pontes

Natural de Alijó. Especialista em Mediação de Conflitos

+ artigos

A escola contemporânea tem sido confrontada com inúmeros problemas sociais que nos forçaram a refletir por conta própria.

A escola enfrenta a pressão de ser uma plataforma de mudança social que requer novas funções e novos papeis que permitam responder à pluralidade de responsabilidades socioeducativas do século XXI e defender os pilares fundamentais da educação: saber saber; saber fazer e aprender a viver juntos. Hoje, cabe à escola encontrar formas novas e eficazes de administrar o seu espaço social, educacional e cultural numa lógica de cidadania, inclusão e qualidade socioeducativa.

No contexto escolar, a socialização traduz-se no esforço de transmissão e na efetiva apropriação de regras de comportamento necessárias à vida escolar e consequentemente à vida na comunidade. Nesse sentido, a articulação de normas, valores e conhecimentos adquiridos reflete o arcabouço cultural de cada escola.

Divergências e quebras de relacionamento, reveladas em índices de indisciplina, conflito e violência, constituem uma fratura aos regulamentos escolares que se espera existirem lá. Ora, a necessidade de promover a convivência, a gestão positiva das relações interpessoais e dos conflitos e não apenas uma convivência saudável, tornou-se uma prioridade da escola de todos e para todos.

A escola constitui, assim como os sujeitos da comunidade educacional, um ator de aprendizagem, uma unidade de mudança e um pilar central da melhoria. Confirmada essa premissa, reconhece-se que qualquer intervenção por mudança questiona a clássica gramática organizacional da escola.

Ainda assim, a cultura organizacional tende a cristalizar-se e consequentemente dificulta a inovação necessária para responder aos desafios impostos pela evolução da sociedade. Sustentar a intervenção através da mediação na cultura organizacional da escola tem vantagens: por um lado, o processo de construção da cultura pode ter impacto ao nível da estrutura formal da organização e por outro lado, a perspectiva em obter resultados pode ser criada a partir do desenvolvimento dessa estrutura organizacional.

Nesse sentido, a mediação deve influenciar o nível da cultura organizacional da escola, isto é, disseminar nas conexões e consequentes relações das normas, procedimentos, práticas, valores e crenças compartilhados entre todos.

Comentários
Loading...