Plataforma digital de comunicação multimédia para a promoção e divulgação do concelho de Alijó. Espaço cívico de debate, de informação, de opinião plural e de defesa dos interesses concelhios.

Santuário do Senhor de Perafita

O Santuário do Senhor de Perafita, aldeia de Perafita, freguesia de Vila Verde, concelho de Alijó, é um conjunto monumental formado por Igreja, Torre Sineira, Casa dos Milagres, Capela do Senhor dos Milagres, Fonte e Calvário.

A génese do santuário situa-se algures no séc. XVII, altura em que há a primeira referência a um milagre ocorrido na “Fonte Santa”. Uma antiga lenda associa também a imagem de um pastor ao aparecimento de uma água milagrosa que jorrou junto do local onde atualmente se implanta o cruzeiro.

Um trabalho monográfico intitulado ”O santuário do Senhor de Perafita : aspetos da mentalidade religiosa popular na segunda metade do século XVIII”, da autoria da historiadora e professora da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Natália Marinho Ferreira Alves, estabelece a caraterização do processo evolutivo deste complexo religioso, sendo certo, segundo esta autora, que em 1758 apenas se registava nas ”Memórias Paroquiais” a existência de uma capela dedicada a Santo António de Pádua e do cruzeiro que lhe era fronteiro.

Portanto, e tendo em consideração os dados registados nesse antigo inquérito realizado a todas as paróquias de Portugal (”Memórias Paroquiais”), a maior parte do edificado que atualmente forma o conjunto arquitetónico do Santuário do Senhor de Perafita só seria construído cerca de 20 anos mais tarde, devido à iniciativa do Arcebispo Primaz de Braga, D. Gaspar de Bragança.

A documentação estudada por Natália Ferreira Alves permite acompanhar as fases construtivas das obras que foram iniciadas em 1774 e conhecer os respetivos intervenientes.

Em 1790 começou também a ser construída a Casa dos Milagres, onde ao longo dos anos foi sendo acumulada uma das maiores coleções de ex-votos existente em Portugal.

A Casa dos Milagres situa-se no eixo central a aldeia de Perafita, junto do largo central da povoação, e aí existem 94 tábuas votivas pintadas a óleo sobre madeira e metal com uma cronologia que oscila entre 1758 a 1896.

Neste conjunto de grande valor cultural e recentemente restaurado, pintaram-se narrativas de milagres acontecidos a populares que aí se deslocavam para pagar as graças concedidas. Trata-se de um autêntico repositório histórico em registo pictórico que nos fornece variados testemunhos e estórias contadas por crentes que foram agraciados na fé que devotaram ao Senhor de Perafita.

O Santuário do Senhor de Perafita é um importante testemunho da vertente cristológica da devoção à Paixão de Cristo durante os século XVIII na região de Trás-os-Montes, constituindo uma deriva à tradição mais comum e enraizada do culto mariano que carateriza a maior parte dos santuários existentes na região.

Localização

Horário de funcionamento

Sem horário. O acesso é livre ao santuário

    

Comentários
Loading...